Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 20.09.18

Como ensinar as crianças a gostar de ler?

Purpurina
  Sei que uma criança pode gostar de ler sem ser ensinada.Eu adoro ler desde que aprendi a faze-lo, com 6 anos, na escola primária. Lia tudo o que me aparecia à frente (umas coisas mais adequadas que outras) e os meus tios mais novos começaram a emprestar-me os seus livros de banda desenhada da Disney que eu lia e relia dezenas de vezes.Mais tarde, descobri as biblioteca e a minha vida nunca mais foi igual. Foi muito mas muito melhor!Na minha casa ninguém lia e chegavam a dizer-me (...)
Qua | 05.09.18

Os nossos filhos devem ser felizes o tempo todo?

Purpurina
 Acredito que não.Todos os pais gostariam que sim, que os seus filhos fossem felizes o tempo todo mas isso não é possível nem sequer desejável.Acredito que as crianças devem aprender a lidar com a frustração desde cedo para poderem construir uma forma de felicidade futura mais real e mais duradoura.Se os pais fizerem de tudo para manter as crianças sempre felizes, sem chorar, sem berrar, sem ter frustrações, elas vão crescer sem saber lidar com contrariedades e, quando elas (...)
Ter | 04.09.18

Férias em casa com 3 crianças pequenas!!!!!!

Purpurina
Olá pessoas!Acho que vou começar os meus textos assim, de uma forma mais pessoal, porque o facto é que já não sinto que esteja a escrever para mim mesma ou que esteja a escrever um artigo para uma plataforma digital qualquer. Sinto que estou a escrever para pessoas, dou por mim a esperar respostas, feedback e opiniões dessas pessoas e nada mais educado que assinar a sua presença à partida. Ou então, sou apenas muito otimista e sou lida apenas pelo Milton e por duas ou três amigas. :DCom (...)
Seg | 27.08.18

O bom professor

Purpurina
Acredito que ser professor é a profissão mais importante e bonita do mundo.Claro que há valor em todas as profissões e que existem profissões extremamente importantes para a sobrevivência da humanidade e da própria vida na Terra (ou em outro sítio qualquer).Mas existirão sempre primeiro os professores a educar as mentes brilhantes que poderão mudar o mundo.Infelizmente não tenho qualquer vocação para professora. Não tenho o talento e a paciência necessários para ensinar (...)
Sex | 20.07.18

Aqueles dias fantásticos #1

Purpurina
 Ao fim de semana, em que o Milton pode ficar um bocadinho mais na cama e as miúdas portam-se lindamente ao pequeno-almoço.Consigo sentar as duas à mesa e comem, cada uma o pequeno-almoço da sua preferência, sem brigas, sem birras e sem muito barulho.Parecendo que não, há mesmo dias assim. 
Ter | 17.07.18

Coisas de irmãs #3

Purpurina
Acordamos pelas 7h00 da manhã todos os dias.Geralmente a rotina é sempre a mesma: enquanto o Milton toma banho e se despacha, preparo o pequeno-almoço das miúdas e o lanche para levarem para a escola. Depois, enquanto o Milton come, visto as miúdas, lavam os dentes, penteio-as e ficam a ver desenhos animados 8 5 a 10 minutos) até sairem.Se tiver oportunidade aproveito para adiantar alguma refeição como sopa para a noite ou papas de aveia para a Maria comer durante a semana.Consigo (...)
Seg | 16.07.18

Que belo piquenique de São João!

Purpurina
A creche da Maria organizou um piquenique de São João, aberto a familiares e amigos das crianças da creche.Gravidíssima e de pés inchados por causa do calor, achei que era melhor não ir mas a educadora da Maria, com toda a sua sabedoria e boa vontade, insistiu um pouco com o Milton e ainda bem que o fez porque o piquenique foi mesmo muito giro!Fomos com um casal de amigos que também tem dois filhos pequenos (tenho que lhes pedir autorização para colocar os nomes aqui porque falo (...)
Sab | 14.07.18

Coisas de irmãs #2

Purpurina
 A Maria, com 2 anos, imita tudo o que a irmã faz e segue-a para todo o lado.Uma das últimas brincadeiras delas é ficarem deitadas, na sala, a verem desenhos animados.A Lara coloca almofadas no chão, vai buscar uma manta e deitam-se as duas, muito sossegadinhas, a ver desenhos animados. Não sei bem como é que isto funciona mas o facto é que a Maria odedece á irmã e fica ali sossegadinha imenso tempo. E a Lara mostra uma paciência admirável a conversar calmamente com a irmã (...)
Qui | 12.07.18

Senti-me tão feliz pela minha filha! E por mim também.

Purpurina
 Sempre fui uma criança tímida. Hoje ainda sou tímida, mas em criança a minha insegurança e a minha timidez eram muito mais acentuadas, impedindo-me de vivenciar as coisas com descontração e alegria.Nunca tive muitas crianças (ou adultos) com quem brincar e mesmo quando entrei na escola pela primeira vez (ainda tinha 5 anos) nunca fiz muitos amigos nem brincava muito com as outras crianças. Lembro-me de estar permanentemente assustada, insegura e com medo de qualquer coisa. A (...)
Ter | 26.06.18

Ser pai não é nada fácil

Purpurina
 É a melhor coisa do mundo, sem dúvida, ou não estivessemos quase com o terceiro filho em 5 anos, mas apresenta os maiores desafios que já tive que enfrentar. E o que é que não é fácil: Ficar vários anos sem ter uma noite de sono completa e acordar a meio da noite toda estremunhada (eu e o Milton) para mudar roupa de cama com chichi, acalmar um choro (ou dois) e inventar formas de acalmar crianças quando estamos com o cérebro a meio gás. Acordar todos os dias pelas 7h00 da (...)
Seg | 25.06.18

Como gerir e resolver uma birra matinal

Purpurina
  A Lara chegou ao nosso quarto muito bem disposta e pediu para ver desenhos animados. Quando o pai lhe disse que podia ver mas só depois de se vestir e comer, começou a chorar e a gritar que queria ver imediatamente. O facto é que a temos deixado ver desenhos animados assim que acorda (quando acorda antes das 7h00) por isso a sua frustração tinha razão de ser. Com calma explicámos que a partir daquele momento tínhamos uma nova regra em casa: ela podia ver desenhos animados de (...)
Qui | 21.06.18

Porque adoro a escola das miúdas

Purpurina
 Na creche da Maria existe um espaço novo que consiste numa mini quinta, onde são plantados  vários legumes e onde as crianças brincam de vez em quando, explorando a natureza livremente.A Educadora da Maria (que eu adoro) envia-nos ocasionalmente fotos e vídeos das atividades das crianças na creche e da última vez que vi vídeos e fotos da Maria e dos seus colegas na pequena quinta fiquei tão emocionada que chorei baba e ranho. Ok, estou muito grávida o que explica perfeitamente (...)
Qui | 14.06.18

As nossas manhãs caóticas ou... como tentamos ensinar os filhos a lidar com a frustração

Purpurina
 A Lara e a Maria têm cada uma uma chávena e uma taça diferentes. As primeiras foram oferecidas, entretanto, uma partiu-se e eu substituí e as miúdas acham graça a ter a louça diferente.Uma destas manhãs, agarrei na primeira taça que vi e coloquei lá a papa de aveia para a Maria. Em 5 minutos a Lara começa a chorar, primeiro baixinho e depois numa berraria. Aquela era a taça dela e ela não queria, de maneira nenhuma, que a Maria a usasse.Primeiro enervei-me um bocado. (...)
Seg | 11.06.18

Quem me dera que fosse sempre assim!

Purpurina
  As minhas filhas estão naquela fase fantástica - e que suspeito que não dure muito - de adorarem limpar. Sempre que sujam algo não se coíbem nada de agarrar no aspirador pequeno ou num pano para limparem tudo.E a Lara ajuda-me mesmo muito aspirando e limpando debaixo das mesas onde, com uma barriga enorme de 7 meses de gravidez, já não consigo chegar sem me torcer toda. E ela limpa bem, muito bem até!A Maria também adora limpar e chega a gritar por um pano para limpar o (...)
Sex | 01.06.18

Com 4 anos, a Lara usa o iPad e não faz mal

Purpurina
 A Lara começou a usar o iPad bem antes de ter 2 anos. Nunca todos os dias nem durante muito tempo mas usávamos o iPad sobretudo em restaurantes e quando saímos com a Lara e ela não parecia entreter-se com mais nada.Claro que não o usávamos o tempo todo, era mesmo quando nos parecia a hipótese mais viável para ficarmos em sossego num local durante o tempo de uma refeição rápida ou um café. Tanto via desenhos animados como brincava com aplicações para a sua idade.Algumas (...)
Qui | 31.05.18

Quando um castigo é uma coisa mesmo boa!

Purpurina
  Já nem me lembro das razões, só do castigo. Naquela tarde e até ao dia seguinte nada de desenhos animados (o que havia de se prolongar por vários dias) e nada de leitura de histórias. Eu e o Milton estávamos sempre perto das miúdas, como sempre, mas elas estavam por sua conta no que dizia respeito ao seu entretenimento (embora o castigo fosse só para a Lara). Não estávamos zangados ou de cara feia. Simplesmente explicamos que seriam aquelas as consequências de determinado (...)
Qua | 30.05.18

Quando a Lara come muito lentamente e nos pede para lhe darmos a comida à boca

Purpurina
 Sempre com alguma calma e serenidade damos-lhe 3 hipóteses: - Damos-lhe a comida e não lemos uma história mais tarde (por exemplo); - Ela come sozinha à velocidade que quer e abdica do tempo de brincadeira que teria se comesse mais depressa;-Come sozinha a uma velocidade razoável e para além de brincar mais tempo, tem a companhia dos pais para brincar e contar histórias. Mas, antes disso, falo-lhe um pouco sobre o “tempo”.   Explico-lhe que o tempo é um dos bens mais (...)
Seg | 28.05.18

As conversas da Lara #7

Purpurina
 Um destes dias a Lara, muito séria, a olhar nos meus olhos e a falar muito devagar diz-me:- Mãe, não quero que digas à Maria que ela também vai tomar conta do bebé. Quando o bebé nascer a Maria ainda é muito pequenina e quem vai tomar conta do bebé sou eu.Eu: Ok 
Qua | 23.05.18

Os pais de hoje

Purpurina
 Serão os pais de hoje muito diferentes dos pais de há 20 ou 30 anos atrás?Se calhar a maior parte sim, mas talvez nem seja assim tanto.O facto é que não sei dizer como eram a maioria dos pais de antigamente, tampouco como são todos os pais de hoje. Mas posso dizer como é o pai que temos cá em casa.Nas coisas que faz é bem parecido com a mãe, na personalidade e forma de agir, é bem diferente. E ainda bem.Ora vejamos:- O pai cá de casa cozinha, passa a ferro, limpa a casa, lava (...)
Qui | 10.05.18

É mesmo preciso um psicólogo?!!!!

Purpurina
 Hoje queria falar de um tema que me anda a deixar um bocadinho apreensiva.Pertenço a alguns grupos de mães no Facebook, grupos esses que me têm ajudado a refletir em diversas situações com que me vou deparando como mãe.Já coloquei várias questões nesses grupos e também vou respondendo a outras mães com base na minha experiência e naquilo que acredito que pode ser útil para outras pessoas. Acredito muito que a troca de experiências e de conhecimentos entre mães pode ser (...)